Serra Gaúcha – parte 1.

Semana passada recebi “encomenda” da minha amiga que está planejando viajar para Serra Gaúcha. Já faz um tempinho que não apareço por lá, mas vou tentar montar algo para 5 dias, conforme o pedido da freguesa.

Como a Serra Gaúcha envolve várias cidades e muitos dias o post será dividido em várias partes. O de hoje é sobre Gramado.

Já estive lá duas vezes em épocas diferentes do ano: em outubro e em dezembro. Uma vez com um evento acontecendo – o Natal Luz- e outra sem eventos. Ambas as experiências são muito válidas. Na época do Festival de Cinema de Gramado e na época do Natal Luz os preços ficam um pouco menos convidativos, mas há opções para todos os bolsos. Em compensação há mais atrações free quando das festividades, o que pode fazer sua viagem ficar “elas por elas”.

Atenção: quase todas as atrações te dão a comodidade de te pegar no seu hotel, muitas vezes sem custo. Se você pensa em alugar um carro, acho que deve repensar. Tudo é bem perto e prático.

Gramado

O famoso portal da cidade. Há duas entradas para as cidades, em cada uma delas tem um portal desses. Foto: naViagemcomCamila.

A cidade é um charme, parece toda feita à mão. Os habitantes são super receptivos e quase tudo na cidade gira em torno do turismo.

Há várias atrações sazonais, de acordo com a época que você vai. Por exemplo: no natal luz tem toda uma programação com shows natalinos, corais, etc… Há também as atrações permanentes. Aqui vou me dedicar às permanentes, ok?

Café Colonial

Não há como ir neste lugar e não experimentar o famosíssimo Café Colonial. Atenção: não é café e não é servido necessariamente de manhã.  Você pode comer no almoço ou no jantar. É muuuita comida e muuuito gostosa, gente!

Geralmente se paga um valor fixo e ali você tem direito a comer quanto aguentar quiser. Água e suco de uva estão inclusos, salvo engano. Ah, o suco de uva é saboroso demais, tem que experimentar, mesmo que você, na sequência, peça uma coca-cola.

O Café é servido em diversas casas especializadas na cidade. É só escolher a que for mais do seu agrado e se deliciar. Euzinha conheci duas casas:

Café Colonial Torre (site: http://www.torrecafecolonial.com.br/).

Café Colonial Bela Vista (site: http://www.belavista.tur.br/site/).

Não dá para dizer que uma é melhor que a outra, em termos de comida. Mas o ambiente da Torre é mais, digamos assim, luxuoso.

Minimundo

Há vários parquinhos temáticos em Gramado. É preciso selecionar quais você verá, senão você perderá dias e dias vendo tudo. Eles são interessantes, mas muitas vezes podem tornar-se enfadonhos, principalmente se você não tem muita relação com os temas dos parques. Exemplificando: se você não tem nenhuma relação com carros, por que raios vai no parque que tem uma exposição de carros?

Dentre estes muitos parquinhos há alguns já mais conhecidos e visitados. O Minimundo é um deles e achei muito válida a visita.

No Mini Mundo com a cidadezinha bem atrás para dar uma idéia do tamanhinho das casinhas e do trabalho que deve ser fazer isso.

Como o nome já diz ele é todo em miniatura. Tem cidades em miniatura, prédios famosos. Tudo com muito capricho e bem cuidado. Eu gosto muito de miniatura, mas creio que mesmo quem não tem tanto amor ao tema vai achar interessante e, no mínimo, bonita a história da família que toma conta do parque e sua paixão por esse universo.

Se você vai viajar com criança é parada obrigatória!

Para informações: http://www.minimundo.com.br/minimundo/.

Mundo a Vapor

Outro parque temático dos mais badalados. Tem um trem gigante na frente do parque se despedaçando no chão. Lá dentro uma coleção de máquinas à vapor, muitas delas funcionando de verdade e cenários temáticos.

Para informações: http://www.mundoavapor.com.br/

Fábrica de Chocolates

Gramado é famosa pelas fábricas de chocolates. Há várias espalhadas pela cidade e a maioria delas abre suas portas para você conhecer como se fabricam os chocolates. Escolha qualquer uma e tente se controlar para não comprar todos os chocolates das lojinhas. Eu visitei 2:

Caracol: http://www.caracolchocolates.com.br/

Florybal: http://www.florybal.com.br/

A Caracol é mais famosa e tem um coelho gigante maior que duas de mim. Eles também abriram um parque temático sobre o mundo do chocolate e o lugar é bem legal. Já a Floribal é menor e, talvez por isso, os preços daquela lojinha que falei (todas elas tem a lojinha no final do tour) são mais convidativos.

Lago Negro

O Lago é lindo com suas hortênsias. Vale a pena a caminhada ou o passeio nos pedalinhos.

Centro da cidade

Ali está o comércio da cidade com suas lojinhas de chocolates, roupas, artesanato e mais um tudo que possa se imaginar. Tem a rua coberta, a depender da época do ano, lá haverá uma série de atrações, a maioria grátis (a palavrinha mágica); a igreja da cidade, etc… Mas creio que a paisagem mais característica é definitivamente os banquinhos com as flores em volta e o termômetro.

Tempo médio gasto para ver tudo isso, com folga: 2 dias.

Minha Sugestão:

Dia 1:

Lago Negro – Mundo a vapor – Centro da cidade (à noite).

Dia 2:

Fábrica de chocolates – Mini Mundo – Café Colonial (almoço já bem tarde, que você var ter se empanturrado de chocolate logo cedo, believe me!) – Centro da cidade.

Em breve venho com o post sobre Canela e outros lugares da Serra.

(Atualização: Serra – parte 2 e Serra – parte 3 já no ar!)

Boa viagem!

Anúncios

3 Respostas para “Serra Gaúcha – parte 1.

Que tal deixar sua opinião?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s