Conhecendo Londres: The Tower, Tower Bridge e Globe Theatre (parte 5).

Semana de cerimônia de abertura das Olimpíadas. Qual a cidade mais badalada do momento? L-O-N-D-R-E-S! (Adooro Londrezinha na mira dos olhos do mundo!)

Hoje vamos conhecer 3 lugares muito interessantes da cidade. No post anterior da série adiantei que ia ter pássaros negros, máquinas a vapor, fogo e encenações. Acrescente um fosso aos pássaros negros, uma ponte às máquinas a vapor e ao fogo e uma bandeira às encenações. Estas são as dicas dos próximos destinos. Ainda tá difícil? Apresento-lhes, então a The Tower, a Tower Bridge (e London Bridge) e o Globe Theatre.

Lembrando, mais uma vez, que a escolha dos lugares é feita pela proximidade geográfica entre eles pra não perder tempo com deslocamentos, ok?

10) The Tower

Um antigo castelo, que virou prisão, local de execuções famosas e hoje guarda as jóias da coroa. Foi erguido em 1066, então o lugar tem histórias para contar, fio! A visita é muito legal porque tem guias à caráter explicando tudo tintin por tintin! Eles explicam que numa região mais baixa da Tower era o antigo fosso da cidade, mostram a “traitor’s gate” um portal só para os traidores do reino, torres belíssimas e antiquíssimas…

Dentro da estrutura da Tower há a White Tower, que antigamente guardava as joias da coroa britânica. Hoje é uma parte interativa da visita com artefatos medievais, trajes dos cavaleiros, cavalos e lanças e mais um monte de coisas. Se for com as crianças, creio que elas vão gostar, porque tem parte interativa, tem visita guiada com guias todos caracterizados, é bem legal.

Meu clique do corvinho da The Tower. Ô bichinho feioso!

Os corvos (pássaros negros que habitam o local) fazem parte do cenário. Os bichinhos são feios, mas tem todo um significado pro local. Dizem que se eles sumirem dali o local vai ruir de tão característicos que são. Os bichinhos parecem ensinados. A gente chega perto e eles não fogem, são quase cenográficos, adestrados mesmo. Kkakakaka. Meu namorado queria uma foto pertinho de um deles e ele fez cocô, mas não saiu voando!

Chamou minha atenção: as joias, a capela, o pátio externo com suas casinhas antigas e os corvos!

Nota: 9

Informações práticas: http://www.hrp.org.uk/toweroflondon/

Horário de visitação:

De terça a sábado das 09:00 – 17:30

Domingos e segundas das 10:00 – 17:30
Valor da entrada: £ 18 (adulto na compra pela internet)

Tempo de visita: leva umas 3 horas lá dentro (indo e vendo as coisas com calma, sentando quando tá cansado de andar, etc e tal)

11) Tower Bridge e London Bridge.

A Tower Bridge é a ponte famosa da cidade que tem aquelas torres azuis bonitonas. É linda por fora, tem passeio dentro, mas não acho que vale a pena (quando lá estive entrei e creio que foi um pouco de perda de tempo). A beleza maior está na parte externa da ponte. A vista lá de cima é bonita, mas não achei que valeu o passeio para quem está com tempo contado. Se você tiver muito tempo livre pode ser mais interessante subir as torres. No final do passeio você ainda pode visitar a casa de máquinas e descobrir o mecanismo que faz a ponte subir e descer. Todo o maquinário a vapor está lá pra alegria dos engenheiros e dos amantes das máquinas a vapor.

A London Bridge é a primeira ponte da cidade, foi construída em 1176! Isso mesmo amigos, aquela ponte que tem as torres e abre no meio não é a ponte mais antiga da cidade. A London Bridge era feita de madeira, a princípio, e pegou fogo no grande incêndio que houve em Londres. No seu lugar foi construída outra ponte, essa de concreto agora. O local atualmente não tem tanta beleza, mas é meio que um marco histórico e faz parte da cultura. Tem até musiquinha sobre essa ponte que as crianças cantam. O refrão da musiquinha diz:

London Bridge is falling down,
Falling down, falling down.
London Bridge is falling down,
My fair lady.”

As duas pontes ficam relativamente perto uma da outra, você pode ir caminhando ao longo do rio quando sair da Tower Bridge e dentro de uns 10 minutos de caminhada dará de cara com a London Bridge.

Olha eu na London Bridge. Não tem muita poesia a ponte em si, mas ela foi super importante na história da cidade.

Chamou minha atenção: os detalhes da fachada da Tower Bridge, seu maquinário (faz parte da visita, para os que entram na ponte, conhecer a casa de máquinas) e a London Bridge como um todo.

Nota: 7 pela subida na Tower Bridge e não ter sido tão legal quanto esperava, mas a área externa da ponte é de inegável beleza.

Informações práticas: http://www.towerbridge.org.uk/TBE/EN/

Valor da entrada: £ 8 (tíquete mais caro)

Tempo de visita: sem entrar na Tower te consome uns 30 minutos, incluindo os 10 de caminhada entre as pontes. Se for entrar na Tower Bridge vai 1 hora.

12) Globe Theatre

Esse é o antigo teatro onde as peças de Shakespeare eram apresentadas. É uma réplica do original (o de verdade pegou fogo). De fora não tem nenhuma poesia, você acha que está partindo para um programa de índio. Mas dentro, com a guia explicando tudo eu achei encantador. Tem um museu antes dessa visita guiada, mas essa parte achei meio chatinha. O legal mesmo vem quando vamos conhecer o teatro em si.

A guia explicava que, na época de Shakespeare poucas pessoas sabiam ler e por isso era hasteada uma bandeira com um globo (daí vem o nome do teatro) para avisar as pessoas que estavam do outro lado do rio Tâmisa que haveria espetáculo naquele dia. Ah, tem mais um monte de curiosidades que a guia contava:

Reparem que o teatro não tem teto. Atrás de mim está o palco. A visita é espetacular.

– As peças eram encenadas exclusivamente por homens.

– Naquela época as peças não tinham cenário, era para a plateia imaginar mesmo o local.

– Como não havia cenário, a área VIP eram os camarotes ao lado do palco. De lá se podia ouvir melhor os atores.

Chamou minha atenção: difícil escolher só uma coisa, a explicação do guia traz detalhes que fazem a visita ser muito surpreendente.

Nota: 10!

Informações práticas: http://www.shakespearesglobe.com/

Valor da entrada: £ 13,50 (tíquete mais caro).

Tempo de visita: vai te consumir, pelo menos 1 hora. Sem a visita guiada dura menos, mas recomendo muiiiito que você faça com o guia. Tudo fica mais interessante e lá não é aquela visita guiada que o cara fica falando horas e você ouvindo. É super divertida.

Ahh, esse é um dos passeios que mais gostei de fazer. A The Tower e o Globe foram gratas surpresas. Não são a primeira coisa que nos vem à mente quando pensamos em Londres, mas foram visitas fantásticas para mim. E você, já esteve por lá? Comenta aí embaixo pra gente ficar sabendo.

Beijos e até a próxima semana com mais lugares da terra da rainha.

Quê? Quer uma dica dos próximos lugares? Então lá vai: uma linha, cerveja preta e uma cúpula enooorme. Até lá!

Para uma lista dos lugares sobre os quais já falamos aqui:

Conhecendo Londres: Westmisnter, Parlamento e London Eye (parte 1).

Conhecendo Londres: Buckingham, The Mall e Trafalgar Square (parte 2).

Conhecendo Londres: Hyde Park e Harrods (parte 3).

Conhecendo Londres: Windsor Castle (parte 4).

Anúncios

Que tal deixar sua opinião?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s