Floripa – homem e natureza conectados.

Que lugar é esse?

Ok, perguntinha básica: quem curte praia? Agora: quem curte praia e quer conhecer Floripa?

Creio quem 100% das pessoas que gostam de praia tem vontade de ir à Florianópolis, né não?! Aquele lugar é o paraíso dos praieiros, seja pela variaedade ou pela beleza das suas praias. Matei essa vontade de 2009, mais uma vez levada à cidade pelos concursos. Perceberam que concurso é ótima desculpa para viajar, né?! 😛 Como não sou besta e nem nada resolvi dar uma esticada e ficar mais 2 dias na cidade pra aproveitar o lugar.

floripa praia armação

Floripa combina homem e natureza como ninguém. Clique da Praia da Armação, no sul da ilha. Foto: naViagemcomCamila.

A cidade tem o apelido de Ilha da Magia e tem algo de mágico por lá mesmo. Essa ilha é gigante o que contribui para fazer de Floripa uma cidade bem diferente: é capital, mas tem cantinhos com cara de cidade de veraneio. Tem também uma conexão incrível com a natureza! Já estive no Rio de Janeiro 2 vezes e creio que a cidade maravilhosa é bem associada às belezas naturais que abriga, mas em Floripa a conexão homem-natureza me pareceu mais forte. É como se os dois se encaixassem perfeitamente.

ponte hercílio luz

A Ponte Hercílio Luz liga a parte da capital catarinense continental à ilha. Pense numa cidade de dimensões grandes! Foto: naViagemcomCamila.

Floripa é assim: as parias do norte são mais badaladas e com excelente infraestrutura. Lá rolam as festas super chiques da altíssima sociedade como na praia de Jurerê internacional. Já as praias do sul tem um mar mais agitado, são mais desertas e por isso perfeitas para quem quer calma e tranquilidade.

Eu achei o astral da cidade muito bom. Floripa tem uma atmosfera leve, sabe? Aquele lugar tranquilo, exceto pelo trânsito em alguns lugares, a cidade é bem calma e convida você pra se conectar com a natureza.

Um exemplo disso, que me chocou positivamente, foi o dia em que fui fazer a prova do concurso e procurei almoçar perto do meu local de prova. Me recomendam um shopping. Lá chegando descobri que todos os outros concurseiros haviam tido a mesma ideia que eu e estava impossível encontrar um local para comer na praça de alimentação. Acabei dividindo a mesa com 2 pessoas, que depois viriam a me dar carona até o prédio da minha prova. Entre uma garfada e outra olhei pro lado de fora pelo imenso vidro que me separava de uma área de mata enorme. Eles explicaram que ali era uma reserva protegida e por isso o shopping abriu aquele janelão. Era um sem fim de árvores. Encontrei vários outros lugares assim: protegidos e que todos se orgulham em mostrar. Achei isso incrível!

Fiz um passeio de sightseeing e eles explicavam a História da ilha que tem uma forte herança portuguesa dos Açores. Talvez isso explique um pouco a sonoridade do português falado na ilha. Reza a lenda que, pelo fato de ter sido colonizada principalmente por esse povo, havia muitos ‘Manoéis’ na ilha e daí veio o apelido de ‘manezinho da ilha’ pros moradores da capital, que se popularizou depois de Guga Kurten se auto-entitular um manezinho da ilha. Quando ele soltou essa ninguém entendeu. Eu mesma, antes de saber da estória, achei que ser manezinho era ruim, mas por lá é coisa boa. 😉

Como chegar?

Você pode pegar um vôo para Floripa ou chegar de ônibus. Tenho que alertar que ir de avião é muuuito mais legal porque você vê lá de cima toda a ilha, já é um passeio que você faz de graça, digamos assim. Maaas, quem vai de bus tem a vantagem de cruzar a Ponte Hercílio Luz.

vista aérea floripa

Lááá embaixo está a Ponte Hercílio Luz. À esquerda a ilha e à direita o continente. Foto: naViagemcomCamila.

Quanto tempo ficar?

Floripa tem muuuitas praias, são 42 no total. Então se tu for conhecer tudo, tudinho mesmo vai levar muitos dias porque além de  serem muitas a ilha é grande (são uns 100 km de estradas na ilha), então gasta um certo tempo nos deslocamentos. Eu montei meu roteiro para 3 dias. Acho que dá pra ter uma noção boa da cidade e curtir o astral da Ilha da Magia.

Quer ver o que fiz? Vou contar ‘tudin’ pra vocês. Claro que algumas coisas podem ter mudado de lá (2009) pra cá, mas dei uma atualizada em algumas informações para não falar besteira.

Em breve volto com os passeios, fechou?!

Abraços, meu povo!

Atualização: já está no ar nosso roteiro, meu povo.

Floripa 1 – sightseeing pela ilha, sandboard na Joaquina e diversão.

Floripa 2 – Campeche e suas inscrições rupestres e quitutes do Bar do Arante.

Floripa 3 – a badalação de Jurerê e Canasvieiras.

Ah, e neste último link estão também dicas de transporte na Ilha da Magia. 

Anúncios

3 Respostas para “Floripa – homem e natureza conectados.

  1. Pingback: Natal, a cidade que está de braços abertos pro turista: diversão garantida e melhor custo benefício. « naViagemcomCamila·

Que tal deixar sua opinião?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s