As surpresas que a tua cidade te revela: Bar e Restaurante Aroeira.

patio são pedro

O casario do Pátio de São Pedro com seu chão todo de pedras. Foto: naViagemcomCamila.

Sabe aquelas surpresinhas que a tua cidade te revela? Coisas, lugares que estão bem debaixo do seu nariz e que você nem imaginava que existiam. E de repente eles aparecem e te dão uma vontade de mergulhar ainda mais fundo no teu lugar? Pois bem, a minha cidade me revelou uma no final do ano passado.

Pátio de São Pedro – Restaurante Aroeira.

Numa manhã de domingo fui tentar conhecer o Memorial Luis Gonzaga, que fica no Pátio de São Pedro. O Pátio é mais um largo do que um pátio, com a Catedral de São Pedro dos Clérigos ao centro e um casario bem antigo todo colorido. No chão estão pedrinhas irregulares, provavelmente do período colonial. Todo o conjunto do Pátio de São Pedro é tombado como Patrimônio Histórico Nacional.

Lá tem de um tudo: ateliês, barzinhos, o próprio Memorial Luis Gonzaga…

Pois bem, lá cheguei e encontrei o Memorial de portas fechadas em pleno domingo. É impressionante como a política dos museus daqui consegue espantar as pessoas dos lugares. Me digam como é que a maioria dos museus da cidade SÓ abre em horário comercial?! Não são 1 ou 2 museus, mas praticamente todos! Era para estarem abertos TODOS OS DIAS e caso tivesse de ser feita uma opção que ela contemplasse horários que as pessoas que trabalham possam frequentar, ou seja, os fins de semana.

Deixo aqui meu protesto com a política dos museus pernambucanos. Mas, foi assim dando literalmente com a porta na cara no Memorial Luis Gonzaga que acabei tendo a grata surpresa de conhecer o Bar Restaurante Aroeira.

Lá estou eu perdida no meio do Pátio de São Pedro, quando encontro um local aberto. Penso eu em ir lá tirar umas fotos de dentro do local do Pátio, já que estava receosa de sacar a câmera no meio do lugar. Quando entro… A gata surpresa! Este bar tem um imenso diferencial: está aberto todo dia! Isso é um super diferencial aqui em Recife. Já deu pra entender o porquê, né? Ok, há também outros motivos que me deixaram surpresa.

O Bar e Restaurante Aroeira está de portas abertas (diariamente) desde 1940. As paredes de tijolo aparente e a ‘argamassa’ que mistura algo como cimento e conchinhas dão alguma ideia do tempo que aquele lugar está de pé. A impressão é de entrar numa taberna, muito legal.

bar restaurante aroeira

O local lembra uma taverna. Nas paredes entrevistas que o dono do bar, o sr. Aroeira deu a jornais da época. Foto: naViagemcomCamila.

Antes de ser o bar Aroeira (o nome veio do seu dono) foi uma academia de dança entre 1928 e 1939.

Nas paredes do lugar, além de fotos e recortes de jornais, há pratos de barro com nomes de personalidades que já estiveram no Aroeira: Juscelino Kubitchek (um dos nossos Presidentes), Parreira (técnico da seleção de futebol), Francisco Cuoco (ator), Martinho da Vila (cantor), Capiba (compositor). De artista à político um monte de gente já sentou no Aroeira para tomar umas.

No dia que lá estive o menu era almoço comercial, não olhei no cardápio, mas havia uma placa na frente do Bar informando os preços da refeição. O lugar tinha um ar meio decadente, talvez façam mais grana no carnaval, quando o Pátio vira um dos pólos de animação e atrai mais turistas, e nos outros dias eles vendam almoços para as pessoas que vão ao centro comercial, que está nos arredores do Pátio, fazer compras.

Então é assim: o lugar não é nem alternativo, daquele que só intelectuais frequentam, é um canto esquecido, mas em bom estado de conservação, que guarda um pouquinho da História da cidade. Na ida ao Pátio vale entrar e tomar algo lá curtindo o clima meio taberna do Bar que, para mim, foi um novo cantinho de Recife descoberto.

Catedral São Pedro dos Clérigos

A Catedral São Pedro dos Clérigos que é a cereja no sorvete que é o conjunto arquitetônico do Pátio de São Pedro. Foto: naViagemcomCamila.

E você, já descobriu um lugar inusitado e diferente da sua cidade? Conta para mim lá nos comentários e faça uma blogueira feliz. 😀

Anúncios

5 Respostas para “As surpresas que a tua cidade te revela: Bar e Restaurante Aroeira.

  1. Oi Camila,
    Frequentava o aroeira na época da faculdade de arquitetura. Lá tinha um garçom que tocava violão. Tinha um violão com cordas de aço que ficava a disposição dos clientes! Era muito legal.

Que tal deixar sua opinião?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s