Recifeando – A Jaqueira.

No mês do aniversário de Recife toda semana tem post da série Recifeando. A série se propõe a passear pela cidade e traz mini roteiros para você que quer descobrir Recife ou mesmo pro morador que deseja redescobrir a Cidade Maurícia. Essa semana vamos passear por um bairro bem charmoso, a Jaqueira. (Para ver os outros posts da série vá até o final desse post que listei eles lá, fechou?)

Jaqueira é uma árvore que dá frutos – as jacas. Aqui pelas minhas bandas também é nome de bairro e de parque. O bairro classe média tem muitas coisas para se ver. Escolhi algumas que considero as mais legais do bairro pra mostrar para vocês (incluindo o parque e as jacas!).

Rio Capibaribe.

Um dos rios mais importantes da cidade, co-responsável por ela levar o apelido de Veneza Brasileira, está bem ao seu alcance na Avenida Rui Barbosa, na altura do Parque da Jaqueira.

rio capibaribe

O rio Capibaribe junto com o Beberibe se juntam para formar o oceano. É o recifense ensinando geografia pro resto do mundo. Hihihihih. Foto: naViagemcomCamila.

Reza a lenda de um povo muito humilde chamado recifense que o Capibaribe, juntamente com o rio Beberibe (o outro rio famoso da cidade) se juntaram para formar o oceano. Eu, como recifense praticante, não tenho dúvidas de que é claro que eles formam o mar, gente! Kakakakakak

Infelizmente não há um projeto de exploração turística dos rios da cidade além do Catamarã, que faz passeios de barco pelo rio, sobre o qual já falamos aqui . Nesse ponto da avenida há um pier com vista pro rio, mas não tem muito o que se ver por lá, nem banquinho para sentar tem. Portanto é só para curtir a vista do rio e dos mangues que estão no seu entorno e partir para nossa segunda parado do mini roteiro. Por sinal ela já está bem na frente do rio.

Parque da Jaqueira.

jaca no pé

Apresento-lhe a jaca. Dei sorte de ver uma no pé. A frutinha nesta foto, é aparentemente pequena e inofensiva. Mas não se enganem, a danada é grande. Não queira estar por perto quando ela cair… Foto: naViagemcomCamila.

A árvore que dá nome ao bairro tem neste parque algumas representantes. Mas o parque tem mais atrativos do que as jaqueiras e suas jacas.

Para os que não sabem o que é uma jaca lá vai uma explicação. A jaca é uma fruta, uma fruta beeem grande, tipo do tamanho de uma melancia de cheiro bem forte. A superfície é toda rugosa e dentro ela lembra uma pinha, porque tem um monte de bagres.

Pausa: não sei se a palavra é ‘bagues’ ou ‘bagres’. Se alguém tiver a resposta me avisa, please!

Por aqui a gente pode comer a jaca mole ou dura, dependendo da consistência dos bagres (ou bagues). Dá para fazer doces também. Não é uma furta unanimidade, há os que gostam e há os que odeiam. Eu tô no time que gosta de jaca e de jaca dura, porque dá para comer ela sem se melar. É gostosa.

No parque, além de conhecer uma jaqueira pessoalmente e, com sorte, ver umas jacas, dá pra fazer mais um monte de coisas. Tem pista de corrida e caminhada, pista para bicicross, parquinho para crianças, uma espécie de mini academia pra quem quer se exercitar.

parque jaqueira recife

O parque tem várias opções. Dá para fazer piquenique, andar de bicicleta, skate, caminhar ou correr. O espaço é multi uso e o melhor: super bem cuidado. E olhem a jaqueira aqui na direita. Foto: naViagemcomCamila.

DICA DE AMIGA: se você quer correr ou caminhar nunca escolha os fins de semana. Sempre tá lotado de crianças que ficam atravessando no caminho (e adultos mau educados também).

Destaque para a capela do parque, de estilo barroco e para jaqueira que fica perto da capela. Sempre que ia ao parque era para fazer caminhadas ou, na infância, para brincar no parquinho. Nunca tinha nem dado muita bola para a danada da igreja, mas eis que quando vou lá fazer as fotos para o post me deparo com ela e descubro que ela tem estilo barroco e é bem antiga.

A Capela Nossa Sra da Conceição das Barreiras é de 1781. Havia um toldo horroroso lá, provavelmente resquício dos casamentos que ocorrem sempre na capela, e não deu para entrar, mas deve ser bonitinha. A capela deve ter pertencido ao conjunto de algum engenho daquela área.

capela parque jaqueira

A capela de estilo barroco que tive de tirar foto com os arbustos devido aos toldos horríveis que cobriam parte da fachada. Foto: naViagemcomCamila.

Aliás, em tempo esclareço pra vocês: o bairro não fica na área central do Recife e portanto não era, na época colonial, ‘a cidade’, mas sim a parte mais agrícola da cidade. Ali com certeza havia engenhos.

Ponte d’Uchôa

A Ponte d’Uchôa é o nome de um monumento do bairro e é uma graça, gente! Parece lugar saído de filme antigo. E surge do nada no meio da avenida Rui Barbosa, na continuação do Parque da Jaqueira. A construção resiste aos avanços desordenados da cidade e alargamento de ruas para os donos dela – os carros.

ponted'uchoa

A antiga parada de trens Ponte d’Uchôa resiste linda no bairro da Jaqueira. Foto: naViagemcomCamila.

Sobre a origem do nome dei uma leve ‘googleada’ para vocês:

O nome Ponte d’Uchoa está relacionado ao senhor de engenho Antônio Borges Uchôa, do Engenho da Torre, que viveu no século XVII. Após a expulsão dos holandeses, em 1654, para permitir acesso à outra margem do Rio Capibaribe, onde moravam parentes seus, ele construiu uma ponte, que ficou conhecida como Ponte d’Uchoa, e assim ficou denominada a área adjacente à outra margem do rio que fazia ligação por ponte a sua propriedade.

Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Ponte_d’Uchoa.

estação ponte d'uchoa recife

Pirei nos lampiões, na tramela branca do telhado, nos banquinhos. Tudo muito lindo!!! Fotos: naViagemcomCamila.

A Ponte d’Uchôa é uma antiga parada de trens urbanos conhecidos aqui por Maxambomba-bonde. Foi construída em 1865. Esses trens de nome estranho circularam aqui entre os anos de 1867 e 1915. Reparem bem nela e digam se não dá vontade de ficar sentadinho nos bancos esperando o trem passar? Muito linda!

eu esperando o trem

Não resisti e quis esperar o trem sentadinha na estação. Foto: naViagemcomCamila.

Hoje nosso mini roteiro termina aqui, mas semana que vem volto com mais.

Até lá!

Eita, não cansou e quer Recifear mais??? Então ‘vem timbora’ comigo no:

Recifeando – A Praça da República.

Recifeando – A Rua do Imperador.

Anúncios

3 Respostas para “Recifeando – A Jaqueira.

  1. Pingback: Roteiro de carro pelo Nordeste. | naViagemcomCamila·

  2. Pingback: Recifeando – Apipucos | naViagemcomCamila·

Que tal deixar sua opinião?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s