São Luís do Maranhão.

são luís

A Capital do Maranhão vista da Baía de São Marcos. Fotos: naViagemcomCamila.

Que lugar é esse?

A cidade dos Azulejos tem visual, gosto e som bem peculiares. É o reduto do bumba meu boi, mas já caiu nas graças do reggae. É terra do guaraná Jesus, capital dos Lençóis Maranhenses e tem azulejos por todos os lados. Vamos conhecê-la?!

Um pouquinho da História do lugar…

São Luís foi fundada em 1612 pelos franceses liderados por Daniel de La Touche, senhor de La Ravardiére. Os nativos eram uma aldeia de tupinambás. Os franceses chegaram tomando conta do pedaço e construíram um forte com nome de São Luís em homenagem à Luís IX (o patrono da França) e de quebra afagavam o ego do rei da França naquela época, um outro Luís, o XIII (bem espertinhos eles).

Em 1615 os franceses foram expulsos pelos portugueses, assim não se vê na arquitetura a influência francesa, o que inclusive põe em cheque se realmente foram os franceses que fundaram a cidade ou não. Vamos dar o benefício da dúvida para os franceses, então, e dizer que São Luís é a única cidade no Brasil fundada pelos franceses.

Para fazer uma salada mista de povos dominando a região completa ainda tem um período de dominação holandesa (esse comprovado), de 1641 a 1644.

são luís

O símbolo da Cidade dos Azulejos. Fotos: naViagemcomCamila.

O que a Terra do Bumba Meu Boi tem?

Preciso advertir vocês de que passei apenas (corridíssimas) 48 horas no maranhão, das quais umas 18 foram em São Luís. Provavelmente umas 10 horas dessas 18 foram dormindo. Portanto vi bem pouco da cidade. Mas sou atrevida e palpiteira, então vou dizer minhas impressões de Saint Louis 😛 .

Achei o centro histórico bem mais preservado do que imaginava. Li bastante sobre a cidade antes de ir e todos eram unânimes: São Luís estava entregue às baratas (ou aos Sarney). Talvez por isso esperasse bem menos e acabei me surpreendendo positivamente.

são luís

Esse largo ficava pertinho do meu hotel. Adorei os lampeões iluminando as ruas do centro. Foto: naViagemcomCamila.

As ruas do centro são limpas, a iluminação é toda feita sem aqueles horrendos fios “enfeiando” os prédios antigos, os azulejos estão em boa parte dos prédios sim e, claro, há muitos que precisam de reformas, mas achei tudo bem melhor do que esperava. Minha teoria é que são muitos prédios antigos, li em algum lugar que são mais de 3.000. É de se esperar que nem todos estejam tinindo, mas não vi prédios abandonados, todos tem alguma função: seja moradia, bar, lojinha, centro de artesanato…  e isso é bom. O centro histórico tem vida e isso já é um ótimo sinal!

Não cheguei a conhecer toda a parte nova da cidade, a orla, as praias. Fui até um ponto próximo à Lagoa de Jansen, observei que há uma área cm prédios novos, deve ser a região mais pop da cidade. Escolhi me hospedar no centro (muito polêmica essa escolha, fiquei com medo, mas no final deu certo) e curtir os casarios antigos, as ruelas, os azulejos… É disso que gosto. Fiz essa escolha porque sou uma menina nova que adora uma velharia! Hihihihi

Além do mais moro em uma capital litorânea e já tinha ouvido falar (mal) das praias urbanas de São Luís. Enfim, preferi me ‘muquifar’ no meio do centro histórico e priorizar as minhas queridinhas velharias, afinal eram apenas 48 horas e tinha um muuundo de coisas que queria ver.

casario centro são luís

O casario do centro histórico. Foto: naViagemcomCamila.

Quanto tempo ficar?

Bem, eu fiquei 2 dias inteiros e foi bem corrido! Cheguei numa sexta e voltei na segunda pela manhã. Creio que para conhecer São Luís e arredores (leia-se Alcântara, uma cidade que fica a 1 hora de São Luís e que você não pode deixar de ver!) 2 dias são suficientes. Já para ir ver os lençóis recomendo uns 4 dias.  Fazendo as continhas ficar pela terra do bumba meu boi uns 6 dias inteiros tá de ótimo tamanho para se deliciar com o Maranhão.

Quando ir?

símbolos de São Luís

Azulejo + doce de espécie + guaraná Jesus = Maranhão 🙂

A alta estação de lá é final de maio, junho, julho até agosto. Isso porque nesta época rola uma festa popular muito famosa por lá: o Bumba Meu Boi. De quebra é nesta época que os lençóis maranhenses estão mais cheios, e você não pode perder de ver aquela maravilha da natureza.

Um guia me disse que em julho é a época dos turistas brasileiros. Já em setembro são os estrangeiros que invadem o Maranhão. Se minhas previsões estiverem certas setembro deve tudo ficar beem mais caro, eu não arriscaria. Eu recomendaria, se possível ir na época do Bumba Meu Boi, que é final de junho. Adoro danças, manifestações folclóricas, creio que essa deve ser interessante.

Onde ficar?

Essa foi a pergunta que mais me fiz quando estava me preparando para viajar. Queria muito ficar no centro histórico (não ia ter tempo de vê-lo bem, queria estar com ele aos meus pés, literalmente) mas tinha medo de ser perigoso. Li relatos de pessoas assustadas com o centro e imaginei que poderia ser como o centro da maioria das capitais nordestinas: esquisito.

Quando vi os preços das acomodações na orla (dizem que Calhau é a praia mais pop e com os hotéis mais legais) achei eles absurdos e aí venci meu medo de ficar no centro. O bolso falou mais alto e deu certo! Claro que as acomodações são casas antigas, então não espere secadores no banheiro e nem quartos com decoração clean.

Ficando no centro:

Achei super válido se hospedar no centro. Está tudo ali, você vai dar uma volta e já vê as coisas que quer em termos de pontos turísticos. Se tiver vontade de voltar em algum lugar está à alguns minutinhos de caminhada. A desvantagem é que não tem supermercados, farmácias e outras facilidades por perto.

azulejo são luís

Os sobrados cobertos de azulejos são uma fofura. Foto: naViagemcomCamila.

Ficando na orla:

À noite algumas do centro ruas são desertas, mas há policiamento, e algumas lojinhas de artesanato ficam abertas até tarde. É um lugar mais ‘alterna’ como a gente diz aqui em Recife (leia-se alternativo). Se sua vibe é quarto com bastante conforto o centro provavelmente não vai te atender. Prepare o bolso para acomodações mais salgadas, maaas enjou the beach, baby!

Em breve volto com um roteiro para você conhecer com seus próprios olhos a Capital do Reggae, fechou?

Até lá, então!

Atualização: olá, meu povo! Olhem só, já sairam do forno todos os posts sobre minha estadia em terras maranhenses. Pra ver tudinho que escrevi sobre o lugar é só ir clicando nos links (essas coisinhas com uma linha embaixo), certo?

O que ver em Saint Louis? (meu apelido carinhoso pra cidade)

Alcântara e suas ruínas

O espetáculo dos Lençóis Maranhenses

Huuummmm… As comidinhas maranhenses!!!

Anúncios

14 Respostas para “São Luís do Maranhão.

  1. Pingback: Penedo e os Caminhos do Imperador | naViagemcomCamila·

  2. Camila, estou de viagem marcada para São Luís e suas dicas foram preciosas.
    Já estava preocupada com o tanto de relato ruim que tinha lido, como você mesmo falou. Se não fosse demais, gostaria de saber em que hotel/pousada você ficou, pois ainda não consegui me decidir. Parabéns pelo trabalho! Abraço. Alba Duarte

    • Oi, Alba!

      Que bom que as informações foram úteis, fico feliz. Pois é, a cidade não está tinindo, mas também não é para se assustar. Como quase todas as cidades históricas do Brasil alguns prédios estão ruinzinhos e outros bons. Com relação à violência ela existe, mas é só ter aqueles cuidados básicos como não andar com câmera à mostra e evitar cantinhos desertos que vai dar certo.

      Eu fiquei na Portas da Amazônia, bem no centro histórico. O lugar é legal, super bem localizada, mas alguns quartos tem mofo e vi no booking algumas pessoas reclamando de barulho. As outras opções eram todas na praia e muuuito mais caras. Achei que custo/benefício foi bom. Mas pousada tem seus problemas.

      Qualquer dúvida, é só gritar.
      Beijão.

  3. Pingback: Alcântara (Maranhão) | naViagemcomCamila·

    • É bem bonita, Juliana. Mas é claro que há umas partes que precisam de maior cuidado, prédios que precisam de reforma etc etal… Li tanto relato ruim que acabei que preparando para encontrar uma cidade em ruínas e me surpreendi positivamente.
      Beijão.

  4. Pingback: O espetáculo dos Lençóis Maranhenses | naViagemcomCamila·

  5. Camila, porque ficou tão pouco tempo? Aproveite e quando puder fiquei + tempo, tipo 1 semana, ou 10 dias, pois não é bom ficar pouco tempo pra ver tudo correndo como vc fez…rs Amo São Luís (aliás o Maranhão todo), minha família por parte de mãe e de lá, e por parte de pai é do Rio, então como nasci e moro no Rio sempre vou ao Maranhão ver minha família e passear e mt…rs

    • Pois é, Julia… Eu tinha um final de semana para viajar aí escolhi ver São Luís. Na minha cabeça ia dar tempo de ver tudo por que veria somente São Luís. Mas aí veio a possibilidade de ir à Alcântara (que achei lindinha, valeu a pena) e de ver os lençóis tipo jogo rápido num bate volta. Aí ficou corrido passear por São Luís mesmo. Mas ainda volto lá com mais tempo!
      Tem algum lugar legal de São Luís que você recomenda?
      Valeu pela visita! 🙂
      Abraços

  6. Pingback: O que São Luís tem pra te mostrar. | naViagemcomCamila·

  7. Pingback: Huummm… As comidinhas maranhenses. | naViagemcomCamila·

Que tal deixar sua opinião?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s