Cachaçaria Carvalheira

Você pensa que cachaça é agua, mermão? Não é não, como diria a música.

Eu fui conhecer uma cachaçaria que prova que a bebida que surgiu das senzalas e sua ‘água ardente’ se reinventou e virou artigo de luxo, com direito à envelhecimento e sabores diversificados.

cachaçaria

Você já viu um parque de envelhecimento de cachaça? Foto: naViagemcomCamila.

A Cacharia e seu parque de envelhecimento

Então, aqui não são feitas cachaças. Isso é importante avisar: se você quiser ver fazendo a cachaça vai se frustrar. O meu guia explicou que elas são feitas em Ipojuca, perto de Recife. Também não é um museu de cachaças.  Ali é feito o processo de engarrafamento e envelhecimento das cachaças.  O lugar tem uma decoração linda, de dar gosto. Cheio de detalhes, com as portas super decoradas, a impressão é de entrar numa estação de trens antiga.

decoração cachaçaria

Os detalhes da decoração do lugar. Foto: naViagemcomCamila.

Os objetos utilizados antigamente para fazer a cachaça estão à mostra também: a moenda de tração animal, os tachos, tá tudo ali pra gente ver que a ‘marvada’ não é que nem suco de laranja: espreme a fruta e tá pronto. O processo é lento e cheio de detalhes. Os guias dão toda a explicação sobre como era feita a cachaça antigamente, os tipos de cana de açúcar, mas o foco é o processo de envelhecimento.

moenda cachaçaria

A moenda que era usada para moer a cana. Essa aqui era de tração animal. Grandona, né? Foto: naViagemcomCamila.

As cachaças que são envelhecidas ficam ali nos barris de carvalho entre 5 e 12 anos. O cheiro é forteeee! Periga tu ficar bêbado só de estar respirando aquilo lá. Os barris são usados 1 única vez porque a madeira vai absorvendo o líquido e quando eles são abertos não servem mais para uso.

parque envelhecimento

Esses barris de carvalho guardam a cachaça por até 12 anos. E eles têm de ser virados de tempos em tempos. Foto: naViagemcomCamila.

Nesses "tachos" era colocada a cachaça depois que era fervida. Foto: naViagemcomCamila.

Nesses “tachos” era colocada a cachaça depois que era fervida. Foto: naViagemcomCamila.

A variedade de rótulos da cachaçaria impressiona: tem uma com limão e mel, outra com uvas etc e tal, e tem a pinga pura. E como estamos aprendendo sobre cachaça… O ponto alto da vista é quando os guias fazem uma caipirinha de cachaça envelhecida. É a tal da caipirinha morena. Delícia!

organolépticos

O local de degustação da caipirinha morena lembra um sallon de velho oeste. Foto: naViagemcomCamila.

caipirinha

Aí está ela: a caipirinha morena sendo feita na hora pra gente experimentar. Foto: naViagemcomCamila.

Acesso:

Esse é um ponto negativo da Cachaçaria. Chegar lá não é muito simples e se você não é da cidade (até eu que sou) vai tomar um susto. A entrada é junto de uns lixos, a rua não tem saída, não tem uma placa bem visível indicando onde é o local, enfim, não é a melhor vista do mundo, dá um pouco de medo. Sugiro ir acompanhado de algúem que seja de Recife ou de táxi. 😉

Informações práticas:

Entrada: R$ 10,00

Horário de funcionamento: segunda a sábado, das 9h às 17h (inclusive nos feriados)

Site: http://www.carvalheira.com.br/

Anúncios

Que tal deixar sua opinião?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s