Guia de Bares e Restaurantes em Recife: comida típica, massas, bares e lanchonetes.

Pra você que vai visitar Recife na Copa, nas férias, no verão, está de passagem para Porto de Galinhas (caso de muuuitos) fiz um Guia com dicas de lugares para comer na cidade.

Não sou júri de reality show gastronômico e nem expert no assunto, mas listei alguns lugares que eu frequento para você viajante ter, pelo menos, uma ideia de que lugar ir na hora que bater a fome.

No post anterior falamos de:

  1. comida japonesa,
  2. frutos do mar e
  3. cozinha contemporânea (uma categoria que juntei os lugares que servem comida que não se enquadra em nenhuma outra categoria).

Não viu? Sem problemas, é só clicar aqui. 😉

Hoje vou continuar meu ‘tour’ gastronômico falando de mais alguns lugares. Vamo ‘simbora’ que a comida tá na mesa!

Comidas típicas

Se você quer se aventurar pelas iguarias locais (são muitas) tem alguns lugares que reúnem todas elas. Claro que a comida local está espalhada pro tudo quanto é de lugar. Mas se viajar para você também é uma experiência gastronômica ir à um lugar que tem uma grande variedade delas é excelente.

sarapatel

O sarapatel é para os fortes. Mas se você se aventurar pode descobrir algo que te agrade muito. Esse aqui é do Cantinho da Paz. Foto: naViagemcomCamila.

E falando em comida típica… Tem um post meu que explica alguns pratos tradicionais do Nordeste.

Parraxaxá é o mais tradicional da cidade. É o self service que tem de um tudo. Nem preciso dizer para você ir com calma, né? Se você não está acostumado ao tempero nordestino, se informe sobre os pratos antes de cair de boca numa buchada ou sarapatel.

Uma opção recente e que faz um mix de cozinha nordestina e de outras coisas é o Ilha Sertaneja. A comida é bem gostosa, mas não é só comida nordestina. Pode ser uma boa opção se você tiver receio de não gostar de nada típico (o que é difícil, já que a diversidade de sabores é grande).

Chambariu do Cantinho da Paz. Esse pirão é uma delíciaaaa! Foto: naViagemcomCamila.

Chambariu do Cantinho da Paz. Esse pirão é uma delíciaaaa! Foto: naViagemcomCamila.

Mais fora do circuito badalado está o tradicionalíssima Cantinho da Paz. Com uns 20 anos, num cantinho bem familiar e com um cardápio à lá carte, Da Paz serve os clientes na mesa. 

Se você quer carne de sol (muito típica da nossa região) e um ambiente lindo, todo decorado, seu lugar é o Tio Pepe. O cardápio tem muitas coisas nordestinas e não nordestinas, mas sem dúvidas a carne de sol é excelente. Vem com uma farofa (ah, acostume-se, nordestino adora farinha/farofa) de jerimun (ou abóbora, se preferir), um vinagrete e um pedaço de queijo calho em cima da carne que dão aquele sabor!

Faixa de preços: nossa, fiquei devendo essa pra vocês. Faz um tempão que estive nesses lugares. Posso dizer que um prato de sarapatel para 3 no cantinho custa algo em torno de R$ 60,00. No Tio Pepe essa carne de sol para 3 pessoas sai por uns R$ 70,00.

Minha nota: 10!!! Díficil dizer qual é melhor. Cada um tem uma particularidade. Mas acho que Parraxaxá e Ilha ganham no quesito variedade de coisas que você pode provar de uma vez só, já que trabalham com self service. Se você já tem um prato em mente para provar, aí é mais válido conhecer o Cantinho da Paz.

cartola

A sobremesa que é de comer rezando: cartola! Banana com queijo de manteiga no forno coberta com canela e açúcar. Hummmm. Foto: naViagemcomCamila.

Massas e crepes

Difícil falar de massas na cidade. Elas são servidas em vários lugares. Tem um que é mais focado nelas, é o Barbarico. O preço é um pouco salgado, mas comi uma massa com espinafre e molho com nozes que foi divina!

Faixa de preço: faz muito tempo que fui e não paguei a conta, por isso não lembro. Mas vamos preparar o bolso para algo em torno de uns R$ 50,00 o prato.

Minha nota: 10!

Já para os crepes há várias casas específicas. O La Vague é um dos meus favoritos. Crepes e saladas são servidos lá. Ainda na categoria crepes, e na mesma faixa de preços está o Papa Capim. Um pouco mais caro, mas com crepes bem diferentes está o Cipó Nativo, que é um show à parte no quesito decoração do lugar.

Faixa de preço: R$ 16,00 o crepe salgado (o Cipó Nativo seria um pouco mais caro que os outros dois, com crepes na casa dos R$ 20,00)

Minha nota: 9 pra todos (são muito próximos)

Lanches

Red Bake faz a linha Subway chique. Com a proposta de comida natural, de sucos, smoothies, tudo muito farto, acho uma boa pedida pra quem quer fazer lanche.

Faixa de preço: R$ 8,00 pelo sanduíche estilo subway 😛

Minha nota: 8

Villa Açaí, como o nome já diz, tem por especialidade o açaí, mas serve sanduíches naturais, wraps, sucos variados. Tudo bem gostoso. Na mesma linha vai o Ponto do Açaí, mas com preços mais convidativos. As duas casa servem açaí de tudo quanto é jeito: com água de coco, com banana, com kiwi…

Faixa de preço: R$ 8,00 um açaí pequeno.

Minha nota: 9 pros açaís e pra as outras coisas que servem uns 6.

Laça Burguer é o local para sanduíches. Fica aberto até bem tarde, então se você quer comer de madrugada, vai lá que vai estar aberto. Tem várias lojas espalhadas pela cidade. O preço não é dos mais baratos, mas o sanduíche é enorme. Tem quem não goste porque diz que vem muito molho, mas eu acho bem gostoso. Na mesma linha de sanduíches está o Pin up, uma hamburgueria que difere do Laça porque tem uma decoração mais legal e serve hot dogs, milkshakes e tudo que te lembrar os Estados Unidos nos anos 40. Os sanduíches são grandes também.

O que diferencia uma da outra é que o Laça Burguer serve sanduíches com os ingredientes que a gente está acostumado, só que bem saborosos. A Pin Up dá uma incrementada nos pratos, digamos assim, com ingredientes americanos como molho barbecue, etc e tal.

Faixa de preços: R$ 17,00 o sanduíche.

Minha nota: 8 pras duas!

A FriSabor se orgulha de ter o melhor sorvete de Recife há mais de 15 anos. A sorveteria é super antiga e tem todo mérito: os sorvetes são divinos. Não é muito baratinha, mas vale a pena experimentar.

Faixa de preços: R$ 4,00 por 1 bola de sorvete.

Bares

quadro

Na xilogravura, o cangaceiro. Decoração do Tio Pepe. Foto: naViagemcomCamila.

Só Caldinho é o lugar que tem um atendimento que não é lá essas coisas, mas tá sempre aberto, tem um precinho acessível para aperitivos de frutos do mar e… Pronto! Quando você menos percebe já está lá, apesar de tudo.

Faixa de preço: ah, separa 20 contos que dá pra tu tomar uma marromenos lá.

Minha nota: 7 pelo atendimento que é de doer!

O Boteco faz a linha mais clima de paquera e azaração dos jovens classe média de Recife. Tem vááários pela cidade e cada um tem, digamos assim, um tema: tem um que tem muita massa, outro é mais frutos do mar, outro é mais cara bistrô… Separo aqui de sugestão o Boteco&Bistrô (que tem uma linda vista no Recife Antigo do Parque das Esculturas) e o Boteco Maxime (na praia de Boa Viagem). Preço é mais alto que o Só Caldinho.

Faixa de preço: não é muito baratinho, coloque aí uns 50 na carteira pra ser feliz.

Minha nota: 8,5.

Entre Amigos O Bode é um bar que começou do nada e hoje toma conta do segmento entre os ‘nativos’. Com uma chapa de queijo coalho empanado e frango é perfeito para tomar umas com os amigos.

Faixa de preço: 28 reais a chapa com o frango e queijo coalho empanado.

Minha nota: 9.

E você esteve em algum desses lugares? Gostou? Não gostou? Tem outro pra recomendar pra gente? Conta ali embaixo nos comentários, meu querido! 😉

Anúncios

Que tal deixar sua opinião?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s